Atividades / Realizações

Prêmio literário Nikkei 2010 – língua portuguesa
Por: admin - 28 mai 2012

No último dia 19 de novembro, foi realizada a entrega do Prêmio Literário Nikkei para os títulos publicados em 2009. Este é um evento que se realiza desde 1968 e tem como objetivo estimular as atividades literárias na comunidade nipo-brasileira, premiando as melhores obras publicadas durante o ano.

Neste ano a Fundação Kunito Miyasaka esteve presente como uma das patrocinadoras do evento e também foi premiada pelo livro: De Sol a Sol – o Japão que nasce no Brasil. Os nisseis, sua tradição e integração. Textos de: Jorge J. Okubaro, Katsunori Wakisaka, Koichi Mori e Barbara Inagaki. Ensaio fotográfico de Hélcio Nagamine, desenhos de Rubens Matuck e curadoria de Rosely Nakagawa. Uma realização da Fundação Kunito Miyasaka, com a concepção editorial do Sr. Kohei Denda – Ex-Superintendente Geral da Fundação Kunito Miyasaka, e editado pela Terceiro Nome.

No discurso de agradecimento o Presidente da Fundação Kunito Miyasaka, Sr. Antonio Rosa Neto, fala do projeto Parque Ecológico Imigrantes. Sobre as obras de língua portuguesa, o Sr. Yoji Fujiyama – representante do júri, foi encarregado de apresentar os premiados e comentar a natureza de cada um dos escolhidos. Segue parte do discurso proferido:

“…De Sol a Sol – o Japão que nasce no Brasil”, obra coletiva produzida pela Fundação Kunito Miyasaka, com a colaboração de Fernando Portela, Jorge Okubaro, Katsunori Wakisaka, Koichi Mori e Barbara Inagaki.

Trata-se de dois volumes interligados por uma tensão que se revelou extremamente harmoniosa na vida dos nikkeis no Brasil: a tensão entre a tradição e a integração.

Em um volume, temos três ensaios: o primeiro acompanha os nikkeis em seu percurso do culto à tradição ancestral até a integração na realidade social no Brasil; o segundo revela os aspectos culturais do Japão antigo que subsistiram ao longo do processo de modernização atual; o terceiro é muito interessante por trazer, de forma inédita, a imagem da mulher nikkei por meio dos concursos de beleza.

Em outro volume, temos perfis de doze nisseis que se sobressaíram em variados setores da cultura brasileira. São os perfis traçados a partir de entrevistas que flagram o lado familiar, político, profissional e artístico de Mari Hirata, Helena Hirata, Seiji Ishikawa, Kazuo Watanabe, Jorge Okubaro, Renato Nakaya, Ruy Ohtake, Wilma Motta, Takao Miyagui, Luiz Hossaka, Jorge Nishimura e Masakazu Matsumura. Doze exemplos de superação de correntezas e preconceitos.
Enfim, um retrato sensível e humano de um Brasil enriquecido com a tradição, a modernidade e a cultura do Japão pela consciência crítica em harmonia com o espírito criativo dos nikkeis”.

 

Fonte: http://www.parqueecologicoimigrantes.org.br/noticias/press/117